quarta-feira, novembro 30

Presidenciais

Nada como ser-se candidato para mudar de opinião

O Manuel Alegre candidato à presidência diz que defende a concessão automática da nacionalidade portuguesa aos descendentes de imigrantes nascidos em Portugal. Mas o Manuel Alegre deputado do PS e vice-presidente da Assembleia da República votou no dia 14 de Outubro a favor da proposta de Lei de Nacionalidade do Governo que nega a nacionalidade automática aos filhos de imigrantes nascidos em Portugal. Passou-se só um mês e meio e Manuel Alegre mudou de opinião. Ah! Mas agora Manuel Alegre é candidato.

Movimento "Deixem o Professor comer"

Foi notado nos meios democráticos que os assessores de Cavaco Silva, em particular o seu assessor de imprensa, o ex-director do DN Fernando Lima, não deixa o Professor comer. Revela a revista Sábado, que garante que o Professor tem humor, que no Brasil Fernando Lima impediu vergonhosamente o candidato de por um pão de leite na boca, com medo das fotos dos jornalistas presentes, que lembrassem o episódio do bolo-rei.Mas um pão de leite não é um bolo-rei e a indignação dos democratas cresceu quando se soube que esta opressão se vai manifestando com regularidade. Por isso, está a nascer um movimento "Deixem o Professor comer", para garantir o direito de todos, incluindo os do candidato.

Palavras para quê?

Fernando Ulrich apoia Cavaco Silva. Diz que “é fundamental que o PR contribua para que o maior número de portugueses compreenda e apoie as medidas necessárias ao progresso do País.” Para quem não se lembra, este Ulrich, presidente da comissão executiva do BPI, é o que defende a possibilidade do despedimento por iniciativa unilateral do empregador, o fim da progressão de carreiras e a flexibilidade total de horários (trabalho aos sábados e domingos). Em resumo, escravizar os bancários.

Quem falava sem pensar antes de ser candidato?

Há candidatos que dizem que, agora que são candidatos, têm que pensar um pouco mais e têm de ter mais cuidado antes de se pronunciar sobre questões internacionais, nomeadamente as que têm a ver com a política de George W. Bush. Quer dizer: antes pensavam uma coisa; agora... pensam outra. Ah é??? Descubra quem é o candidato que tem este raciocínio neste vídeo (para saber, veja até o fim).

+Ver Vídeo

(do Site de F.Louçã)

4 comentários:

Helena disse...

pois é ...mudam como o tempo..como lhe fazer confiança , se ele vai para onde o vento o empurra ?
Gosto da maneiro como Louça se exprima, ao menos diz o que têm a dizer ...nao fala para dizer nada o como aqueles que falam e ao fim nao se comprende nada..
desejo te uma otima noite
um beijinho
Helena

becas disse...

Olá...
mandaram-m uma cena...eu n sou mt disto, mas como sempre aceito desafios.. aqui vai:

Olá , eu trouxe um desafio... é que eu fui apanhada e tu também, será que aceitas? é fácil, é só ires ao meu blog e se quiseres basta apenas copiares, alterares as respostas, publicar e desafiar outros. Fico á espera.

bjo

becas

José Marques disse...

Pois é mano novo, quantos sapos por engolir por muita gente da nossa praça.
Vou gozar bastante ver o Sócrates a apelar ao voto no Alegre na 2ª volta.
O meu voto é anti-Cavaco e prefiro ver na cadeira presidencial o Bochechas antes de qualquer outro, excepto o Louçã. Esse era bom demais para ser verdade

Bárbara disse...

Olá Fernando....
como sempre ainda falas de politica...
permaneço no msm partido... vou pagar para ver qual ganha...
loooooooooool

Epa ve la se postas um poema para eu poder fazer um comentario decente... esta cena de política não perfaz muito o meu estilo.. mas quem sabe um dia...

Um beijo
Barbara